Minha turminha

Minha turminha
1○Etapa -2016

Meus amigos e seguidores

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Me ajudem catequistas por favoooorrrr....

Ajuda por favor...
Pessoal peço ajuda no como agir, ontem tive meu encontro com minhas crianças na catequese, no entanto tudo normal, conversamos fizemos as atividades, conversamos um pouco e até brincamos.
Mas no final houve um episódio muito chato, uns de meus catequizando está participando de um concurso que é feito todo ano, em minha paróquia que é a Paróquia de São João Batista, nesse concurso a criança que vender mais votos é o rei(no caso de menino) e a rainha(no caso de menina), esse meu catequizando tinha vendido alguns votos para os coleguinhas da sala e tinha guardado seu dinheiro em sua bolsa, até então tudo certo. Assim que avó dele veio buscá-lo, contei a ela que ele tinha vendidos uns votos na sala e que seu dinheiro estava na bolsas. Quando ele olho e eu também sua bolsa estava aberta e mexida, fiquei com um nó na garganta, e para no que tinha visto ajudei a procurar e nada do dinheiro, ou seja alguém tinha pegado a minha auxiliar e muito amiga ficou branca, não estávamos acreditando no que estava acontecendo, o catequizando ficou desesperado que seu dinheiro tinha sumido. Mas confesso que não é a primeira vez que isso acontece na turma, a mais ou menos 1 mês nos lançamos uma rifa para ajudar os catequizando nesse concurso e alguns catequizando meus, me entregou a rifa e os dinheiro e parte desse dinheiro tinha sumido também, mas como não queria culpar e também só percebi quando cheguei em casa, deixei quieto e só falei pra minha amiga que me ajuda auxiliando na catequese. Devido ao fato acorrido ontem fui obrigada a comunicar a coordenadora da nossa pastoral catequética falei dos dois fatos.
Gente como faço, como agir nesse situação e em que mundo estamos até dentro de nossa turma de catequese acontecendo isso, nunca pensei em presenciar isso na catequese em 4 anos que sou catequista é a primeira vez que me acontece, como devo agir apesar que eu minha amiga já desconfiamos quem foi que fez isso.  O que devemos fazer para ajudar essa pessoinha ? Pessoal estou sem rumo nenhum peço ajuda e conselhos me ajudem por favor.

7 comentários:

IVANI disse...

Oi Érica, passei pra conhecer seu blog e me deparo com este pedido de socorro.Realmente é uma situação muito difícil, em dez anos de catequese isso nunca me aconteceu, mas se acontecesse, tentaria resolver tudo com muito amor. Você talvez possa conversar com a criança, que você desconfia, e tentar falar pra ela que criança também erra, peca, mas existe alguém muito especial que nos conhece, nos ama como somos e que tem muita misericórdia, capaz de perdoar todo aquele que se arrepende.Eu ainda depois desta conversa diria a ele, caso ele confessasse, que não diria à ninguém, para poder ganhar a sua confiança, levaria ele diante do Sacrário e rezaria com ele.Bem essa é minha opinião.
Beijos, que o Espirito Santo te ilumine.

Meri Pellens disse...

Situação muito delicada pois não se tem certeza de quem roubou, só desconfiança. Sugiro que se tenha atenção redobrada com dinheiro e pertences. E principalmente se elabore atividades esclarecendo como é comprometedor e triste a atitude de roubar, etc. Que ninguém gosta de ser roubado, etc. Muita conversa e trabalho em grupo penso que seja o caminho.
Paz e bênçãos, Érica.

Catequese Kids disse...

Olá Érica!Infelizmente, na nossa sociedade, as crianças estão inseridas em um meio que as influência de diversas formas. Na minha comunidade, temos catequizandos de todos os tipos, desde aquele bem educado à aquele que nem vê os pais direito. Os de melhor condição financeira e os que passam dificuldades financeiras...
Realmente, Érica. É uma condição complicada... Como disse a Ivani, o importante é que você resolva com amor, paciência e jeito. Sugiro que você no próximo encotro faça uma dinâmica ou uma bricadeira que tenha o fundo moral do furto. Depois introduza uma conversa leve sobre o que aconteceu no último encontro sem levantar suspeitas do catequizando que fez isso.
Depois. no final do encontro, discretamente, chame o catequizando "suspeito" para conversar,sempre com o tom de voz tranquilo e acolhedor. Diga a ele que independente do q tiver feito, vc não contará a ninguém, para que consiga ter a sua confiança.
Se ele confessar, gostei da idéia da Ivani, leve-o ao Sacrário e faça uma oração com ele.
Caso ele não confessar e vc não descobrir quem foi...Converse com a turma sobre os pertences pessoais que eles carregam, e evitar que levem para o encontro dinheiro, objetos d valor...E redobrar a atenção com eles, se possível, fazer com que todos deixem suas mochilas encostas em um único lugar à sua vista e da sua amiga auxiliar!
Que Maria, mãezinha, ilumine vc!
Beijocas,
Layse

Meri Pellens disse...

Oi, Érica. Vim te convidar pra conhecer meu novo cantinho: http://vivendopeloamor.wordpress.com/
Paz e bênçãos!

Helso e Ivani disse...

Realmente é uma situação muito difícil, pois dependendo da forma que um adulto agir em relação a atitude de uma criança, corre sério risco de ser processado por danos morais. Muito cuidado, porque aconteceu em uma escola e a funcionário quase foi exonerada do cargo efetivo e teve muita complicação na vida. Mesmo tendo como provar, ainda assim dá problema por se tratar de um menor. Não sei te dizer o que fazer, mas se fosse comigo, talvez eu pagasse pelo prejuizo e trabalharia em cima dessa questão com os catequizandos tentando evitar que acontecesse novamente.

Anônimo disse...

http://prixviagrageneriquefrance.net/ viagra generique
http://commanderviagragenerique.net/ viagra generique
http://viagracomprargenericoespana.net/ viagra generico
http://acquistareviagragenericoitalia.net/ costo viagra

Anônimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ achat viagra
http://prezzoviagraitalia.net/ acquistare viagra
http://precioviagraespana.net/ viagra