Minha turminha

Minha turminha
1○Etapa -2016

Meus amigos e seguidores

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Juventude ganha coordenação junto à CNBB

A Presidência da recém-criada Comissão Episcopal Pastoral
para a Juventude da CNBB emitiu um comunicado nesta
quarta-feira, 30, anunciando a criação de uma coordenação
 nacional de jovens que represente a pluralidade de expressões
de trabalho juvenil eclesial no país.

A coordenação nacional será formada pelos seguintes integrantes:
- das Novas Comunidades: Diogo Victor Rocha (Shalon) e
Adriano Gonçalves (Canção Nova);
- das Congregações Religiosas: Alex Bastos (Franciscanos) e
Félix Fernando Siriani (Salesianos);
- das Pastorais da Juventude: Francisco Antonio Crisóstomo de Oliveira (PJ),
Monique Cavalcante Benevent (PJE), Eric Souza Moura (PJMP),
Josiel Ferreira (PJR);
- dos Movimentos Eclesiais: Renato Conte Rocha (ENS) e
 Lisiane Griebeler (RCC).

"A coordenação terá a responsabilidade de garantir o
protagonismo juvenil na organização nacional e o espirito de unidade
 das diversas expressões de juventude do Brasil. Detalhes da identidade e
missão dessa coordenação serão posteriormente delineados. A articulação
 e as consequentes despesas serão por conta da Comissão Episcopal
Pastoral para a Juventude", indica o comunicado.

A criação do grupo foi um desejo expresso após o encontro entre os
Bispos Referenciais da Juventude nos dezessete regionais da CNBB,
realizado em março.

"Essa coordenação nacional será a referência principal para a pastoral juvenil
na Igreja do Brasil e nos representará nas instâncias internacionais,
principalmente no CELAM e no Pontifício Conselho para os Leigos.
Ela está sendo composta pelos quatro jovens secretários das
Pastorais da Juventude, por dois jovens de Movimentos Eclesiais,
por dois jovens de Novas Comunidades e por dois jovens ligados às
Congregações que possuem este carisma. A sua organização e seu
acompanhamento estarão sob a responsabilidade direta dos
 Assessores Nacionais, Pe. Carlos Sávio e Pe. Toninho", aponta o texto.


fonte: CNBB

0 comentários: